Estudantes na Espanha: “Se não há solução, haverá Revolução!”

Estudantes, professores, pais e mães ocuparam esta quinta-feira as ruas de várias cidades espanholas em protesto contra as medidas de austeridade impostas no setor da educação

Revista Fórum / Esquerda.net

Após uma greve de três dias inserida numa semana de luta estudantil, que também foi marcada por manifestações e assembleias, milhares de estudantes, professores, pais e mães concentraram-se, em Madri, contra os cortes de 4 bilhões de euros na Educação, o aumento das mensalidades universitárias, o aumento do horário letivo dos professores e a demissão de 50 mil docentes, que foram impostos pelo governo espanhol.

Os cerca de 100 mil madrilenos que participaram no protesto, convocado pelo Sindicato de Estudantes e pela Confederação de Associações de Pais e Mães de Alunos, contestaram ainda as medidas de austeridade implementadas na Comunidade de Madri na área da Educação, como, por exemplo, o corte de 10 milhões de euros em refeições escolares e a substituição dos apoios para compras de livros por um sistema de empréstimo.

Ao som de palavras de ordem como “Por uma Educação pública de tod@s e para tod@s” e “¡Se não há solução, haverá Revolução!”, a marcha, que começou na Praça Neptuno e passou pelo Ministério da Educação, juntou-se, na Praça do Sol, ao protesto dos trabalhadores do Metro de Madrid e da Empresa Municipal de Transportes. No local, um grupo de estudantes da Real Escola Superior de Arte Dramática realizou uma performance para ilustrar as consequências da austeridade no setor e assinalar a sua intenção de continuar a luta contra as medidas impostas pelo executivo de Mariano Rajoy.”
Foto: Jan Slangen/Flickr
Matéria Completa, ::AQUI::
Via Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Comentários: