Barco de ativistas pró-aborto é impedido de entrar no Marrocos


Barco das Forças Armadas do Marrocos com bandeira do país; navios militares bloquearam a passagem do grupo pró-aborto
Grupo holandês oferece informações sobre práticas seguras de aborto em um navio ancorado em águas internacionais


Opera Mundi

As autoridades marroquinas impediram nesta quinta-feira (04/10) que o barco de ativistas holandesas pró-aborto atracasse no porto de Smir (norte do país africano). O grupo de mulheres, denominado Mulher nas Ondas (Woman on Waves, em inglês), oferece aborto médico e conselhos de saúde a partir de navios ancorados em águas internacionais próximas de países onde a prática é ilegal.

A marina da cidade portuária foi totalmente bloqueada por navios de guerra do país e dezenas de policiais permanecem no local, informou a organização em comunicado. Um oficial, que não quis ser identificado, disse apenas que o porto foi fechado por conta de “manobras militares”. O governo marroquino, entretanto, disse que o barco não tinha autorização para adentrar no local, informou o jornal britânico Guardian

Essa é a primeira visita do grupo a um país de maioria muçulmana e as ativistas afirmaram que vão encontrar uma alternativa para permanecer no local. De acordo com nota, a organização disse que o navio vai projetar um número de telefone para que as mulheres do Marrocos possam indagar sobre práticas seguras de aborto. Em seu site, a Mulher nas Ondas já adiantou a existência de remédio legalizado no país que pode induzir a interrupção da gravidez.”
Foto: Reprodução/Woman on Waves
Matéria Completa, ::AQUI::
Via Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Comentários: