Povoado mexicano declara guerra ao homem mais rico do mundo

A população de Tetela se mobiliza e coloca cartazes nas localidades vizinhas para conscientizar população a não vender propriedade

Mineradora de Carlos Slim vai explorar jazidas minerais em Puebla, mas comunidade adverte sobre impactos ambientais

Opera Mundi / EFE

Um povoado rural do centro do México declarou guerra ao homem mais rico do mundo, o magnata mexicano Carlos Slim, para impedir que ele explore algumas jazidas de ouro e prata devido aos riscos ambientais que essa ação pode representar.

As jazidas estão localizadas na montanha La Espejera, em Tetela de Ocampo, no estado de Puebla, onde a mineradora Frisco, de propriedade de Slim, obteve uma concessão para explorar jazidas minerais por 50 anos. Slim foi considerado o homem mais rico do mundo em 2011 pela revista Forbes, com uma fortuna avaliada em 63 bilhões de dólares

"Estamos declarando guerra, mas se Slim quiser nos escutar, tentaremos convencê-lo a não destruir a montanha e nem matar minha comunidade", disse à Agência Efe o presidente da organização civil Tetela Para o Futuro, Germán Romero.

O projeto ainda se encontra em etapa de prospecção, e a exploração só deverá começar a partir de dezembro, quando obtiver a total liberação por parte do governo federal e das autoridades municipais.

Romero advertiu que a exploração de ouro e prata nos 10 mil hectares da montanha que a Frisco tem concessão causará a poluição dos rios superficiais que abastecem cerca de 40 mil habitantes da região.

"Não temos medo de enfrentar um senhor que é tão pobre, já que a única coisa que ele tem é dinheiro. Ele vai cometer um 'ecocídio' e um genocídio porque contaminará nossos rios com mercúrio. E onde beberemos água?", indagou Romero.”
Matéria Completa, ::AQUI::
Via Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Comentários: