No México, órgão eleitoral lava as mãos enquanto indícios de fraude crescem


Centenas de eleitores disseram que o PRI comprou cartões pré-pagos de uma loja de departamento em troca de votos

Opera Mundi

À medida em que aumentam os indícios de irregularidades nas eleições, os 300 conselhos eleitorais mexicanos iniciaram nesta quarta-feira (04/07) a análise do processo eleitoral para decidir se os votos em seu distrito devem ou não ser recontados. 

A responsabilidade foi passada pelo IFE (Instituto Federal Eleitoral do México), que ontem indeferiu o pedido de apuração total dos votos das eleições do último domingo (01/07) solicitado pela coalizão de esquerda, Movimento Progressista, que apoia o candidato derrotado Andrés Manuel López Obrador. "O IFE lavou as mãos", foi o título da reportagem do jornal Proceso sobre o tema. 

Em sessão extraordinária nesta terça-feira (03/07), o IFE não ordenou a recontagem total dos votos e deixou a decisão nas mãos dos conselhos eleitorais de cada distrito que devem seguir as regras estabelecidas por lei eleitoral.”
Matéria Completa, ::AQUI::
Via Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Comentários: