A Síria pode ser a nova Iugoslávia?

Mapa dos massacres na Síria.

José Antonio Lima, CartaCapital

‘Nesta semana, em 16 meses de levante contra Bashar al-Assad, li o relato mais perturbador sobre o que o ditador poderia estar planejando na Síria. NoTelegraph, Michael Weiss, do think tank The Henry Jackson Society, cogitou a possibilidade de Assad estar realizando uma limpeza étnica contra sunitas ao longo de um corredor geográfico para criar um lar alawita (sua religião) na costa oeste da Síria. A bizarra possibilidade é reforçada por este mapa que mostra como os maiores massacres cometidos até agora ocorreram justamente no que seria a “fronteira” deste corredor.

Na Foreign Affairs, Katie Paul fez excelente reportagem mostrando que muitosalawitas, inclusive vários que não dão a mínima para o futuro de Assad, estão realmente migrando para e comprando imóveis neste corredor oeste, no qual as principais cidades são Latakia (de onde Assad nasceu) e Tartus (onde a Rússia tem uma base).

Weiss contou que os curdos sírios também estão cuidando de seu próprio território, no norte do país. Reportagem do site Rudaw mostrou que o Conselho Nacional Curdo (KNC) e a Assembleia Popular do Curdistão Ocidental realizaram um acordo de paz, na prática se unindo para proteger os curdos. O KNC é um grupo aliado ao Conselho Nacional Sírio, principal órgão civil de oposição a Assad, e a Assembleia é um braço do Partido União Nacional (PYD), ligado ao PKK, grupo considerado terrorista pela Turquia.

Nesta confusão étnica sobram os cristãos e a maioria sunita. Segundo reportagem da revista The Economist, os cristãos sírios estão cada vez mais distantes de Assad. A maioria sunita, que inclui a Irmandade Muçulmana, jura que pretende derrubar apenas o regime, mas as minorias têm dificuldade em acreditar. Temem se tornar alvo de massacres.”
Imagem: blog Philosophy and Law
Artigo Completo, ::AQUI::
Via Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Comentários: