Primeira "Marcha das Vadias" em Jerusalém tem pouca gente e roupas comportadas


As poucas mulheres que decidiram ousar no visual tiveram que enfrentar a repressão da polícia israelense


A manifestação popular contra o assédio sexual e as violações provocadas pelo jeito de se vestir das mulheres, conhecida como "Slutwalk" - no Brasil,  "Marcha das Vadias" - não conseguiu atrair tantos participantes em Jerusalém como ocorreu em outros países.

Aproveitando o dia quente em Jerusalém na última sexta-feira (04/05), várias dezenas de mulheres se reuniram na praça de Paris, próximo ao centro da cidade. E, embora o convite através do Facebook convocasse as participantes a usar a menor roupa possível, dado o bom tempo, a maioria das manifestantes estavam vestidas com roupas normais.

“Escolhi este dia porque sabia que faria um tempo muito bom, com sol, depois do frio que se fez nestes últimos dias, e assim todas poderíamos vir com pouca roupa, mas vejo que a maioria tem preferido vir com coisas mais modestas", disse ao Opera Mundi a organizadora da primeira Marcha das Vadias em Jerusalém, Or Levy, vestindo um exuberante decote e uma saia.”
Via Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 Comentários:

Linkicha disse...

Linkicha - Ótimos links todos os dias para amenizar seu tédio (temos novidades): www.linkicha.com.br